sexta-feira, 14 de setembro de 2018

 NOVA ENTREVISTA PARA O "HEAL'S SPACES"

COMPARTILHE
Nesta semana está acontecendo o Festival de Design de Londres e, convidada pela marca Heal's, Marina recriou o seu camarim com algumas de suas peças de roupas utilizadas em shows e videoclipes. Uma rápida entrevista foi realizada para o portal da marca, e você confere a tradução abaixo.

Do que você precisa por perto quando está criando? 
Apenas o meu iPhone para gravar melodias e escrever composições. Tem algo em escrever no bloco de notas que é melhor. Eu geralmente coloco a ideia inicial no meu celular e então trabalho nisso num papel.


Você tem um processo criativo que segue tipicamente quando está trabalhando em algo novo?
Toda música que eu já escrevi teve um processo diferente! Nunca é igual, então é muito difícil responder essa pergunta. Mas eu diria que têm algumas constantes - Eu costumo pensar numa letra de refrão ou de título primeiro. Eu anoto isso e podem passar semanas ou meses até eu voltar a trabalhar isso.
Quando estou escrevendo com outras pessoas o processo é diferente de quando eu escrevo sozinha. Co-escrever me dá uma visão mais universal/objetiva do assunto - eu penso no que eu quero falar mais logicamente. O resultado é a mensagem mais clara da música, mais destilada, o que eu realmente gosto, e isso é difícil pra mim quando estou sozinha. Quando escrevo sozinha, o assunto é comunicado de uma forma menos universal, envolvendo vários detalhes pessoais e talvez seja mais heterodoxo, estrutural e temático, porque não tenho ninguém ao meu lado para me direcionar. Ambas as formas de escrever são valiosas.


Você tem um horário particular que gosta de criar?
Entre tarde e noite. Não sou uma artista de "todas as horas".

Você aperfeiçoou seu espaço criativo, ou mudaria algo nele?
Definitivamente. Estou prestes a me mudar para um lugar maior, então acho que isso irá mudar o meu espaço criativo consideravelmente. Meu parceiro é compositor e músico, então temos compartilhado nossos espaços por um tempo. Estamos buscando ter nossos próprios cômodos para escrever.


Qual o seu espaço criativo favorito que não seja seu?
Um dos meus amigos produtores, Jason Evigan, tem um amável local. Todo convidado recebe meias e chinelos novos quando entra. Ele também tem iluminação customizada por todos os lados.

Qual o seu lugar favorito para criar dentro de sua casa?
Usualmente na sala de estar - que é onde sempre está o piano ou o teclado.


Qual o seu lugar favorito para pensar e criar fora de casa?
Eu amo caminhar em Hampstead Heath. Muitas das minhas letras surgiram enquanto eu passeava por lá sozinha. Quando você está fazendo algo meditativo como caminhar, ou viajando pra algum lugar, seu subconsciente remove qualquer pressão do seu cérebro e ideias criativas parecem surgir facilmente.

Você pode conferir a matéria original clicando aqui.
 
       
                     

 LANÇAMENTOS

The Brazilian Jewels | 2017